4 anos passam num piscar de olhos

31 0

Mal nos recuperamos do 7×1 e a Copa da Rússia já se foi. Não é bom ver o tempo passar tão rápido.

Mas nossa contagem regressiva agora volta os olhos para o Catar, um emirado absolutista e hereditário comandado pela Casa de Thani desde meados do século XIX. As posições mais importantes no país são ocupadas por membros ou grupos próximos da família al-Thani. Em 1995, o xeque Hamad bin Khalifa Al Thani tornou-se emir após depor seu pai, Khalifa bin Hamad al Thani, em um golpe de Estado​​. Tornou-se independente do protetorado britânico em 1971. Desde então, tornou-se um dos estados mais ricos da região, devido às receitas oriundas do petróleo e do gás natural (possui a terceira maior reserva de gás do mundo).

Atualmente, lidera a lista dos países mais ricos do mundo pela revista Forbes e de países com maior desenvolvimento humano no mundo árabe. Com uma população estimada em 1,9 milhões de habitantes, apenas 250 mil são nativos catarianos. Os demais são trabalhadores estrangeiros, especialmente de outras nações árabes. É um dos poucos países do mundo em que seus cidadãos não pagam impostos.

O nome Catar deriva de Qatara, que se acredita referir à antiga cidade de Zubarah, um importante porto comercial e cidade da região. A palavra “Qatara” aparece pela primeira vez num mapa do mundo árabe de Ptolomeu.

Mas chega de história e vamos admirar as maravilhas arquitetônicas que abrigarão os jogos da Copa do Mundo de 2022. Que especialmente vai acontecer no final do ano (novembro/dezembro), durante o outono/inverno por causa das altas temperaturas do verão catariano, que costumeiramente alcançam os 50 graus célsius.

Sobre o Autor